Espanhol Voltou a Andar com Hormonas de Crescimento

Uma clínica espanhola, em Santiago de Compostela, promete resultados surpreendentes na cura de doenças cerebrais e de deficiências motoras, com a aplicação de hormonas de crescimento. Os benefícios destas substâncias produzidas naturalmente na hipófise (glândula situada na base do cérebro) são reconhecidos por exemplo para aumentar a altura em pessoas com problemas de crescimento (ver texto ao lado). Mas, na regeneração dos neurónios, este programa é pioneiro.

Com este tratamento, o director do Centro de Reabilitação Foltra, Jesús Devesa, professor catedrático na Universidade de Santiago de Compostela, conseguiu recuperar o filho, que ficou com lesões cerebrais depois de um grave acidente de carro. Foi o seu primeiro doente. E Pablo, hoje com 29 anos, conseguiu voltar a andar, falar e comer. Depois dele, o tratamento foi usado noutros 300 doentes paraplégicos ou com deficiência mental congénita ou adquirida. "Injectamos hormonas de crescimento na área subcutânea do braço, que induzem a produção de células- -mãe e regeneram os tecidos danificados", descreve Jesús Devesa ao DN, assegurando uma taxa de sucesso na casa dos 90%. Entretanto, a descoberta veio a público em Espanha e a técnica vai ser aplicada também num centro de paraplégicos de Toledo.

"Cada caso é um caso e a dose a aplicar depende da doença, da idade e do progresso do paciente", indica Jesús Devesa, acrescentando: "Nas crianças, o processo de recuperação é mais rápido, pois a neuroplasticidade promove uma proliferação mais célere das células".

Pablo tinha 22 anos, e a sua recuperação fez-se em oito meses. "Fiquei curado, sem sequelas. A recuperação foi a 100%. Hoje levo uma vida completamente normal, como qualquer jovem. Jogo futebol, bebo um copo com amigos."

Mais: está há um ano a trabalhar no Centro de Neurociências e Biologia Celular da Universidade de Coimbra, como investigador, e a terminar a tese de doutoramento a defender dentro de semanas. A base da investigação? O seu próprio caso e as implicações das hormonas de crescimento no processo de neuroregeneração. "É um trabalho que segue as linhas de orientação da investigação do meu pai. Quero comprovar os resultados em humanos, sem efeitos secundários, no sentido de dar uma base científica mais aprofundada", diz Pablo Devesa.
Fonte e informação completa: DN

Comentários

  1. Que ótima notícia, Eduardo!!
    Vou colocar esse link no blog, ok?

    Abraços e uma boa semana!

    ResponderEliminar
  2. Nossa Eduardo!!! Que post interessante, mais uma esperança, mais como disse aí cada caso é um caso né!!! Mais é bom saber que estamos tendo cada vez mais recursos, para nós deficientes. Mas, deve ser um tratamento caro como as da células tronco?
    Abraço!!!

    ResponderEliminar
  3. VERA e TUIGUE, eu nunca me entusiasmei muito com estas noticias. Fico contente porque vejo que investigadores não estão parados. Neste caso gostei mais por duas razões: 1º porque é um Pai que quer o melhor para seu filho, 2º por Pablo estar a seguir os parâmetros certos.Investigar pelas vias certas e tentar provar os benefícios do programa.
    Fiquem bem.

    ResponderEliminar
  4. Tenho um irmão com tetraparesia espástica e não fala. Poderiam dar-me o contacto da referida clinica? Obrigado

    ResponderEliminar
  5. ELZAZ3, por aqui poderá contactar o Drº Jesus Devasa:
    http://www.infomedula.org/Contacto/seccion=46&idioma=es_ES.do

    Fique bem.

    ResponderEliminar
  6. Mais uma esperança!
    Que boa notícia, vou pôr nos blogues.
    Obrigada Eduardo.

    ResponderEliminar
  7. Hola profesor Jesús Devesa
    ¿Sabes lo que la montaña. Y después de leer la información sobre la forma en que regrese a su hijo a la vida, tenemos la esperanza de que nos ayudará. Mi hija de 4 años, ella tiene parálisis cerebral Detsky Ella no va sin decir. Vivimos en Portugal y muchas ganas de que llegue a la clínica para el tratamiento, dígame por favor cómo llegar a ti, y que esto debe hacerse. molekula_1584@mail.ru

    ResponderEliminar
  8. Anónimo, acho que por aqui conseguirá contactar o Drº Jesús Devesa:
    http://www.infomedula.org/Contacto/seccion=46&idioma=es_ES.do

    ResponderEliminar
  9. Eu também não fico muito eufórico com estas noticias, mas é sempre bom saber que continuam a tentar.
    Será que é desta. Isso é o que todos nós gostaríamos de saber.
    Abraço, Cláudio Poiares.

    ResponderEliminar
  10. Só dúvidas, Cláudio. Desde o dia do meu acidente me dizem que uma cura está iminente. Até agora nada.

    Fica bem.

    ResponderEliminar
  11. ola gostaria de saber se já tem mais alguma novidade sobre este tipo de tratamento. Se já houve alguem arriscar e obteve bons resultados??!!!!

    ResponderEliminar
  12. Nada Elsa. Tente contatar o Centro de Reabilitação Foltra em Espanha. Existe um grupo do projeto no facebook:
    https://www.facebook.com/groups/143355139010519/
    Boa sorte

    ResponderEliminar

Enviar um comentário