Banco de Transferências

Fomos treinados a fazer nossas transferências da cadeira de rodas: para a cama, carro, etc. e vice-versa, através da tábua de transferências, com auxilio de um banquinho (em geral de madeira) que colocamos por baixo dos nossos pés. Banquinho esse, que tem a finalidade de ocupar algum espaço que fica entre o chão e nossos pés.

Ou seja: Para nos transferirmos da cadeira de rodas para outro lugar, prendemos uma extremidade da tábua de transferências debaixo de uma das nádegas, e outra, em cima do local para onde nos pretendemos transferir. Tábua serve como ponte. Depois é arrastar rabiosque (cada um á sua maneira) pela tábua toda, até chegar ao destino.
Mas quando tiramos o suporte de pés da cadeira de rodas para facilitar a transferência, ficamos com eles suspensos.

É exactamente nesse espaço, entre pés e chão que usamos este banquinho. Serve de suporte. Pés assentam nele, se ficassem no ar, seria muito mais difícil fazer a transferência.

É complicado encontra-los á venda. CMR de Alcoitão tem (ou tinha) um funcionário que os fazia em madeira. São nesses que treinamos e usamos lá. Tentei compra-lo em várias lojas de referência. Ninguém tinha ou teve tal banco á venda.
Fiz uma longa pesquisa e encontrei este da imagem. É um banco com cobertura anti-derrapante e num material muito mais seguro e leve. Parece-me que é usado por quem faz aeróbica?.

Só que em altura, tem no mínimo 20cm (parece-me). Mas isso não é problema. Pés são de alumínio e é só cortarmos os cms que não desejamos. Meu é de 12cm. Mandei cortar na loja 8 cm.
Para o encontrarem basta explicarem que é um banco que é usado nos ginásios normais. Penso que casas que vendem material desportivo, também os têm, ou encomendam.

Comentários

  1. Obrigado pelo conselho.Assim se constrói a solidariedade.

    ResponderEliminar
  2. Verdade. Eu sempre tento partilhar. Depois cada um segue sugestão, ou não.

    Só assim poderemos aprender uns com os outros.

    Fica bem.

    ResponderEliminar

Enviar um comentário